Reflection:A borboleta


São onze e meia, já está escuro e não consigo ver a lua, porque o céu está no chão, escondido e sendo pisoteado. 
O sol ainda não nasceu, mas está quase nascendo para alegrar a vida. 
Meus olhos estão quase se fechando, o lápis quase abandonado que insiste em rabiscar palavras inúteis, e o papel já amarelado e rabiscado persiste e insiste em ser usado para coisas importante, anotações particulares, segredos não revelados. 
Os olhos veem, os braços setem e os lábios, os lábios insistem em ficar imóveis. 
E a borboleta? Continua a voar. 

Comentários

  1. que lindo !! *-*

    http://help-adolecentro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa, lindo demais o texto! Parabéns!

    bj
    depois-da-primavera.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei a reflexão Carol, lindo texto :* beijinhoos floréé

    ResponderExcluir
  4. Você escreve de um jeito que nao consigo explicar!É muito bom ler seus textos, nao é cansativo e todos muito belos!
    Parabéns!

    Uma ótima sexta-feira e um excelente final de semana!! Super Beijos... Tety
    bloguedatety.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto!! Volte sempre lá no blog!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas